Um dos artistas mais renomados e queridos da música cristã contemporânea, Michael W. Smith, apresenta o seu novo projeto, 23º de sua carreira, Glory.

O projeto é um álbum instrumental para comemorar o sucesso de seu disco “Freedom”, lançado no ano de 2000 e que conquistou disco de ouro e platina pela RIAA.

Gravado com uma orquestra de 65 peças, no prestigiado AIR Studios Londres (Andrew Lloyd Webber, Peter Gabriel, Piratas do Caribe, As Crônicas de Nárnia ,entre outros), Glory foi dirigido por David Hamilton, amigo de longa data de Smith e apresenta uma coleção comovente de músicas originais do cantor.

O repertório conta com uma inédita produzida por Smith “Glory – The Overture”, ao lado de “The Patriot,” “Heroes,” “Whitaker’s Wonder,” “Redemption,” “Atonement,” “The Romance,” “The Tribute” e uma versão sinfônica de “Agnus Dei.”

“Eu disse muitas vezes que “Freedom” é meu registro favorito, por isso estou muito animado para lançar este meu segundo álbum instrumental. Eu acho que as pessoas que gozam de liberdade vão gostar muito deste álbum; e eu realmente acho que segundo algumas das torções musicais exclusivas que este projeto está tomando, ele abrirá portas para um novo público”, disse Smith.

Sobre a inspiração para Glory, observa Smith, “quando eu trabalho com uma orquestra eu sinto que estou no meu lugar. Muitas vezes, eu acho que o filme “Carruagem de Fogo” e a famosa citação pelo herói do filme Eric Liddell: “quando eu estou executando algo, consigo sentir seu prazer”. Esta declaração abrange minha experiência quando eu trabalho na música instrumental. Quando eu me vejo varrendo melodias e épicos, canções cinematográficas se concretizam, é como se eu estivesse oferecendo uma oração para nosso Pai no céu.

Glory será lançado através do grupo MWS e distribuído pela Provident/Sony Music.

O álbum estará disponível no final de novembro de 2011.

Fonte: Supergospel