Depois de “All of the Above”, esse é o segundo disco em estúdio da banda. Lançado em Fevereiro/11, esse trabalho traz o retorno de Marty Sampson aos vocais do United. Depois de não participar das gravações de CD desde o álbum “All of the Above”(2007), ele volta solando a música tema do CD “Aftermath”. Esse cd também conta com composições da  Jill McCloughry, Reuben Morgan e Chris Tomlin que gravou junto com a banda “Passion” a faixa nº12, “Awakening” .

Para fazer a avaliação deste cd, eu o ouvi mais de 3 vezes para me certificar se estava mesmo ouvindo o Hillsong United. É um trabalho inovador e se você ainda não o ouviu não espere ouvir músicas com o rótulo United de “musicar”. As duas primeiras faixas: “Take Heart” e “Go”, são o mesmo estilo de sempre do United; ótimas e do jeito que fez o povo se apaixonar por eles;  as melhores do álbum. A faixa 3, “Like an Avalanche”, começa a fugir um pouco da característica deles. Lembra um pouco as músicas do Paramore e soou meio entranho ao ouvido. “Rythimns of Grace” , achei muito extenso e desnecessário a passagem para a última parte da musica com o teclado mais de 1 minuto na mesma coisa, repetitivo demais.

A faixa que leva o nome do CD tem a mesma levada das outras músicas e não agrada.

“Father”, tem as raízes do Hillsong. A voz inconfundível de Joel Houston e as “esticadas” que ele faz ao final das frases deixa a música melhor ainda.

A Radio Version de “Search My Heart” (faixa12) é melhor que a original (que é a faixa 10) por ser mais trabalhada e mais metalizada.

Por fim é muito estranho para um fã como eu, dizer que ao fim de ouvir exaustivamente o CD, minha impressão foi de não ter gostado muito dele.

NOTA GERAL = 6,0