The Power Of One foi gravado em estúdio no ano de 2009, com participações de Toby Mac (primeiro cantor rap gospel), Mary Mary, Martin Smith do Delirious? e Chevelle Franklyn. Álbum ganhador do Grammy em 2010 como o melhor álbum pop/contemporâneo gospel.

A primeira vez que se ouve este cd é de se ficar apaixonado, foi o que aconteceu comigo. A partir da 6ª música “U R Loved”, o cd fica praticamente fantástico. As melhores músicas são (contrariando a maioria) as últimas (13 – You Found Me e 14- My Tribute Medley).
Fiquei impressionado com a quantidade de arranjos usados na “You Found Me”. Uma mistura de muita coisa boa em uma música só: rap, violino, cortes… Sem contar na mensagem que a letra traz. como em tão pouca letra ele consegue fazer tantos arranjos, voltando uma só vez ao início da música? Uma coisa que, quem sabe, um dia o perguntarei pessoalmente.

“My Tribute Medley” é música de adoração genuína em que mesmo quem não entenda a letra se sente impulsionado a adorar e ficar com vontade de cantá-la. A melodia e letra são antigas. Conhecida nacionalmente como “Meu Tributo”, já cantada por Marina de Oliveira e Renascer Praise, essa música, em especial do Israel, já recebeu uma versão mais recente em português de um grupo que não sei o nome, mas que já ouvi na rádio. Não sou adepto de versões de músicas estrangeiras que são traduzidas fielmente ao pé da letra. Mas isso é assunto pra outra hora. No mais esse cd é ALTAMENTE RECOMENDADO.

Escolhendo uma: Vai ser difiícil, sou apaixonado pelas duas músicas que citei, mas fico com “You Found Me”, a “My Tribute Medley” já é uma música conhecida nacionalmente e pode se questionar que o arranjo que ele fez poderia ter sido feito por qualquer outro, “You Found Me”… essa é a dica.

NOTA GERAL – 9,0